Eu sei.

E no final, não é tudo a mesma coisa? Nos mesmos parâmetros, mesmo desenrolar de história???
Se ao menos, eu soubesse dos finais, em cada começo. Tudo seria melhor. Não haveria sofrimento, nem dor… Não haveria esperança de um recomeçar.

Se eu soubesse de todos os finais, eu não esperaria a cada dia uma recaída. Também não esperaria uma mensagem, um e-mail ou qualquer sinal de vida em um tumblr qualquer, mostrando mais uma vez que eu signifiquei algo pra você.

E por mais que tudo tenha se esvaído como água corrente em dedinho machucado, eu ainda sinto aquela coisa que é a pior coisa de todas… Ah, o arrependimento! E todas as vezes que eu disse ‘não vou te ver mais, maldito arrependimento!’ Mas eu vi. Gostaria que você soubesse que eu encontrei meu velho amigo. A saudade veio junto, as vezes acho que ela faz parte de toda essa trama.

Não consigo parar de pensar nos sms’s de dezembro que eu não respondi por ‘preguiça’. PORRA. Preguiça.
Tudo bem, dezembro eu trabalhei muito, estava cansada. Mas tive tantas oportunidades de mandar uma mensagem, de responder um comentário no twitter… Tantas oportunidades, e no fim, eu te deixei ir embora com ela. Deixei que ela te levasse de mim.

No começo do post, eu disse que se soubesse do final, as coisas seriam diferentes;
Começo a pensar que não.

Será que não foi melhor assim? Vou continuar orando pelo tempo me dar as respostas certas, e me fazer esquecer das risadas que você dava, quando eu dizia coisas bobas pra te impressionar… Ou da vez que você disse que não gostava de batata frita, e a gente riu deitados na cama, como dois adolescentes bobos e apaixonados. Na mesma noite você postou sobre o amor, e aquilo devia ter sido um sinal pra mim, mas não foi.

Desculpa.

Fui fraca. =(

Carol Akemi.

Taca ele fora!

“Meninos são meninos, não confunda com homem
Meninos quando você mais precisa eles somem
Meninos mentem com frequência e cara de madeira
Principalmente quando é feriado ou sexta-feira
Ele te disse que ia pra casa do pai, né?
Te disse que ele é do tipo que nunca trai, né?
Muleque, agora a casa cai
Porque ela abriu a porta, tacou sua mala lá pra fora e disse “sai!”
Ele disse que é mentira da oposição
Pediu pra você se botar no lugar dele, trocar posição
Mas meninão, agora já era, já foi
Já que cê mergulhou na merda agora agarra o saco do boi
Já tá perdido, ela não quer mais saber
Mulher igual essa você nunca mais vai ter
Seu sábado agora é com a sua tv
Matando a saudade dela e suas vontade assistindo cine privê

Vai, taca ele fora
Tá na hora de uma atitude, mina, o momento é agora
Então vai, … ele não te merece
Então esquece, segue a vida, agradece e diz bye!

Não perde a pose, linda, ergue essa cabeça
Não chora, pra que não pareça que ele ainda te mereça
Se veste bem, pra que ele enxergue bem
Tudo que era só dele, mas agora a criança vai ficar sem
Porque ele sempre te trocou pelo bar
Te zoou, te enganou até você não aguentar
Cê vê que agora ele chorou, né não?
Quando se viu perdendo esqueceu rapidinho a pose de machão
Ele pediu pra escutar, pediu atenção
Pediu pra você perdoar essa situação
A rapadura é doce mas não é mole não
Ela vai te aplicar na veia uma dose dupla de solidão
Você que sempre quis ser pique paquitão
O diabo amassou então mastiga bem o pão
Ela vai pro rolê com alguém que dê atenção
E você vai se tornar expert em prostituição

Vai, taca ele fora
Tá na hora de uma atitude, mina, o momento é agora
Então vai,… ele não te merece
Então esquece, segue a vida, agradece e diz bye!

Ele já te traiu, ele já te bateu
Ele já te feriu, ele já te perdeu
Entre mais de mil, ele que você escolheu
Não deu valor, você saiu, agora ele se fudeu
Diz pra ele que agora chega
Que quando ele ver cueca suja vá jogar no tanque de outra nega
Agora volta o cão arrependido, né?
Daqui pra frente ele vai tratar diferente uma mulher”

 

E de novo, de novo, de novo…

“Mas a lição que eu aprendi no sábado é que não vale a pena consertar um carro pela décima vez. É mais fácil comprar um novo e fim de papo. Afinal, eu bem que tentei consertar meu relacionamento com todas essas pessoas e só ganhei mais e mais poses e menos e menos verdades. Ainda que doa deixar pessoas morrerem, se agarrar a elas é viver mal assombrado.”

 

Me desculpa…

Me desculpa por sentir falta, e te fazer lembrar de coisas que você só quer esquecer… Mas me machuca, saber que por pouco perdemos tudo, e que por pouco não fizemos o que queríamos… Me desculpa por ser a culpada de tudo, e ter tido tanto medo do que pudesse acontecer de errado… Ah se arrependimento matasse.

 

 

Um beijo!

Carol.

Nostalgia…

Não sei se o pior é ter lembranças boas pra contar, ou ainda sentir aquele frio na barriga quando penso nelas… E talvez o pior, seja as noites mal dormidas (coisa que nunca tinha acontecido comigo), aquele aperto no coração, e as mãos atadas porque não há nada mais que possa ser feito… E a vontade de largar tudo, arriscar e tentar de novo.

As vezes me esqueço que sou covarde demais. – Covarde pra largar tudo, pra dizer o que sinto. Covarde do mesmo jeito que fui, quando tinha tudo nas mãos e deixei escapar.

É…

“Chorar não resolve. Falar pouco é uma virtude. Aprender a se colocar em primeiro lugar não é egoísmo. E o que não mata com certeza fortalece.
Às vezes mudar é preciso, mas tenha claro que não se pode mudar o comportamento de ninguém, a mudança vem de dentro. Nem tudo vai ser como você quer, e a vida continua. Pra qualquer escolha se segue alguma conseqüência, vontades momentâneas não valem à pena e quem faz uma vez não faz duas necessariamente, mas quem faz dez, com certeza faz onze. Uma vez que você faz algo que alguma pessoa não esperava de você, ela nunca mais te verá da mesma forma. Perdoar é nobre, mas esquecer é quase impossível. O discreto chama sempre mais atenção, nem todo mundo é tão legal assim, e de perto ninguém é normal. Todo amor é grande quando você o torna importante, quem te merece não te faz chorar, quem gosta cuida e o que está no passado tem motivos para não fazer parte do seu presente.
Você pode ser a melhor coisa que pode acontecer pra alguém, não é preciso perder pra aprender a dar valor e os amigos ainda se contam nos dedos. Aos poucos você percebe o que vale a pena, o que se deve guardar pro resto da vida e o que nunca deveria ter entrado nela. O tempo sempre será o melhor remédio, mas seus resultados nem sempre são imediatos. Não tem como esconder a verdade, nem tem como enterrar o passado. O mais interessante disso tudo, é que às vezes, quando tudo dá errado acontecem coisas tão maravilhosas que jamais teriam acontecido se tudo tivesse dado certo…

 

Carol.

Ah, se você pudesse sentir…

 

 

“Pois também tem um lado negro só meu. Apenas nunca quis ter visto o seu.”

 

Eu e o Cookie.

 

Algo me diz que perdemos algo. Pode ser que não seja nada demais. Pode ser que seja a coisa mais importante do mundo. Não faz diferença.A coisa mais importante do mundo, não é nada demais. Você acha que o amor é tudo na vida e, de repente, vê que não sabe nadar.É, você não sabe nadar. E se o avião cair no mar? O amor vai te salvar? Não, a natação vai te salvar. E se você escorregar na piscina? E se o barco afundar? E se um tsunami atingir a tua praia? Eu tô nadando contra a corrente. – Esteban

 

Por hoje é só.

Um beijo, Carol. =)

Go on…

 

“Come with me
Is that what you really want?
Come with me
Is that what you’ve tried to do all the time?
Come with me
I’ll be waiting right there by the corner
Come with me
Until we end up tired
Or leave me alone”

Lembranças…

Tava relembrando de tudo que passei com ele, e a saudade foi inevitável. Quantas vezes eu disse que não desistiria e desisti? Quantas vezes disse que daria o melhor de mim, e ainda assim não respondi sms’s fofos? Ah se arrependimento matasse… E agora todo esforço, todo sofrimento, toda agonia…? De que valeu? De achar que daria certo, e esperar de você um sinal, alguma coisa que mostrasse o mesmo, mas de tanto esperar…

Fui pra Fortaleza e deu tudo certo e errado. Certo pra mim, errado pra você. Voltei comprometida, e duas semanas depois você também estava. Parece destino… Será ?

E meu medo de ainda poder ser alguma coisa, e eu estar perdendo tempo com coisas assim… Pensamentos assim…. E esse friozinho na barriga quando você ainda fala comigo, e ainda me chama de ‘gata’… Me sinto boba, mas fazer o que, se é isso que o amor faz com a gente?

Sobre C e L.
Você disse “Oi”; eu respondi.

Você não tinha mais cigarros; eu ofereci.

Você queria andar; corremos.

Você queria beijar; eu também.

Você tinha medo; eu não.

Você tinha algo; eu não tinha ninguém.

Você me beijou. Você me beijou.

Eu queria beijar; você não sabia mais.

Eu queria correr, você fugiu.

Eu tinha você; você não queria nada.

Eu disse “Oi”; você disse “Adeus”.

Eu tenho tantos cigarros; você nem fuma mais.

Queria que você ligasse; você não ligou.

Queria que você falasse; você se calou.

Queria que o tempo passasse; você voou.

A: Vamos nos encontrar?

B: Já nos encontramos. Inclusive, já nos perdemos.

A: Vamos tentar!

B: Já tentamos, mais de uma vez. Vamos parar por aqui?

A: Estamos parados há muito tempo.

B: Então, vamos deixar tudo como está.

A: Não podemos. Já mudamos tudo.

B: Vamos fazer o quê?

A: Não sei, me liga.

Um beijo,

Carol.