Memories.

“Às vezes sinto que o meu lugar não é aqui
Eu ando no escuro que é pro sol brilhar mais forte quando surgir
Sou essa alma inacabada a construir
Pois eu nasci sem muros, mas só o som da sua voz pode me destruir

O amor é incondicional até conhecer
O que o outro esconde no porão da sua alma, que é pra ninguém ver
E acredite quando eu digo: seja feliz
Você nasceu pra ser espinho, e eu cicatriz” 

Impossível não lembrar das terças feiras de chuva, onde eu voltava pra casa ouvindo essa música e imaginando onde que ela se encaixava na nossa história…

Quase 2 anos se passaram, e eu ainda não sei a resposta.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s