Saudades

Meu avô tinha 87 anos quando partiu e eu tinha 21 quando o vi partir.

Quando eu tinha 16, achava que saudades era a falta de um namoradinho que eu tive… Não sabia que saudades sufocava. Saudades destabiliza, te tira do ar. 

Fazem 5 meses que você partiu. Hoje eu pude falar disso comigo mesma, e chorei a dor de saber que nunca mais vou ver seu sorriso. Que eu te vi pela última vez naquele 29 de abril ensolarado. Que eu acordei de uma soneca da tarde, e minha vida saia dos eixos, e nunca mais seria igual.

Descobri hoje, que fugi disso durante todos esses 5 meses. Que minha ausência em casa, é reflexo da falta que eu sinto toda vez que passo pelo seu quarto e não te vejo lá sorrindo pra mim. :'( Nunca senti tanta falta de alguém antes… Didi, hoje senti falta dos bombons, dos pães na chapa. Senti falta de ter um avô resmungão, da campainha que tocava, e do mundo que girava em torno de você. Saudades da família unida numa data comemorativa, de fazer seus desejos alimentares hahaha. Ai que saudades de dormir na cama do lado da sua e sentir que ao mesmo tempo que eu te protegia, você me protegia também – só com sua presença. Talvez eu nunca mais me sinta segura assim de novo. 

Desculpe pelas ~traquinagens~ infantis. Fui uma criança levada e te dei dor de cabeça, mas sei que você em nenhum momento se arrependeu de não ter me deixado ir pro Japão.

Obrigada por tudo, obrigada por continuar cuidando de mim e desculpe por não ter ido te visitar ainda…É que eu não tive coragem e acho que tudo soaria como uma segunda despedida. A verdade é que eu não aguento te dizer adeus outra vez. 

Te amo muito. Saudades.