Biel

O que falar desse santista que mal conheço e já considero pakas?

13 de junho de 2014 – Um dia depois do dia dos namorados, dia do rock e… dia em que uma menina com “um sorriso ortodôntico perfeito” te adicionou no facebook… Eu já te falei mil vezes, mas a minha primeira impressão sobre você foi que você era um cara super chato HAHEUHA! Você não parava de falar (não mudou até hoje né hahhahaha), e eu tentando sutilmente não postergar os assuntos, mas você insistia… Hoje eu agradeço tanto pela sua insistência! A verdade é que minha irritação com seu falatório não durou nem três dias… Eu achando que essas coisas só aconteciam em filmes, mas você me conquistou do dia pra noite. A primeira vez que eu tive uma sensação boa sobre nós dois foi no dia 23 (só 10 dias depois da primeira conversa <3) quando nos falamos a primeira vez pelo skype, e a ligação durou 4 horas… Eu não lembro nada sobre o que conversamos, mas lembro de ter ficado encantada com você, com sua voz e seu sorriso… E depois desse dia tudo aconteceu muito rápido né? Nos conhecemos no dia 28, demorei um tempão pra te dar um primeiro beijo, porém cada segundo de espera valeu a pena (: Foi… perfeito. Não há outra palavra melhor pra descrever esse dia, seu beijo e minha primeira impressão do Biel pessoalmente. A primeira vez que me senti apaixonada por você foi dois dias depois o primeiro encontro, quando eu te vi no skype de novo… Senti saudades só de te olhar pela tela do notebook e descobri que sim, a paixão era irremediável. Sabe que em nenhum momento me arrependi de toda a nossa história rápida e intensa? Não me arrependo de absolutamente nada. Das briguinhas bestas, da distância chata, da dor das saudades, do incomodo da incerteza. Não me arrependo de ter me apaixonado, de não conseguir mais sair com ninguém mesmo não sendo sua namorada… Eu realmente não tenho arrependimentos desses dois meses e pouco que ficamos juntos.

Foi tudo maravilhoso. E posso dizer com toda certeza do mundo que nunca vou me esquecer dos olhos mais lindos que eu já vi. Do melhor beijo. Da melhor companhia. Você em tão pouco tempo provocou mudanças em mim que ninguém mais conseguiu. Mudou todas as minhas concepções, minhas crenças. Virou meu mundo de cabeça pra baixo, pra coloca-lo nos eixos novamente. E eu gostei tanto de você, que acho que daria tudo e mais um pouco pra te ter do meu lado por toda a vida… Como eu queria poder escrever textos e cartas pra você que não sejam só de saudades ou de nostalgia, mas sim, de amor por você estar do meu lado ou qualquer coisa do gênero…

Caramba, e pensar que você nunca fez chá pra mim! Nem assistimos nenhum filme romântico, ou viajamos de avião! Nessa nossa história rápida e linda, não houve mil fotos de mil momentos juntos. Não fomos iguais a todos os outros casais que tem a nossa idade. Não houve jantares românticos, só fomos ao cinema uma vez, e nunca nem tomamos um café! Eu não te esperei na Paulista em um dia de chuva, não houve cartas, nem planos futuros. Não vimos peças nem shows, nunca ouvimos nenhuma música juntos. Estranho pensar que isso nunca aconteceu e ainda assim eu fui me sentindo cada dia mais apaixonada por ti, né? “Se eu tivesse que supor, diria que essa convulsão que eu chego a sentir no estomago feito cólica, ao mesmo tempo que é um sentimento meu, deve ser também um mérito da pessoa que você é. Como se com tanta gente desinteressante no mundo, a presença de alguém tão especial só pudesse gerar essa resposta, só pudesse ser retribuída com paixão. E amor assim, tão espontâneo e tão imprevisto e que vive ganhando tão pouco em troca, deve ser no final das contas pelo menos um sentimento bom.” – da peça apaixonante Música Para Cortar os Pulsos – Rafael Gomes. Biel, eu sinto o tempo todo como se estivéssemos predestinados. E sinto também que apesar de ser uma besteira enorme dizer isso com 22 anos, parece pra mim que o destino nos trouxe até aqui para algo. Como você disse hoje, sou muito ‘otimista’, mas sinto mesmo que tudo que aconteceu em 2014, foi destino. Não me sinto boba falando sobre destino hoje. Eu sei que precisava de alguma forma te conhecer, me apaixonar por você e passar por uma terceira etapa que ainda não sabemos qual é, mas espero espero que seja bom, e se possível (nesse momento estou pedindo pra Deus) que seja algo que envolva nós dois juntos ahhahha <3 (ok, otimista demais né? parei)

E minha teoria inicial de que éramos apenas duas pessoas carentes caiu por agua abaixo quando vieram as primeiras brigas né? Que orgulho que nós passamos juntos por todas elas!

Uma vez, eu li num livro que existe uma coisa dentro de todos nós, que ninguém controla, é a delicia que é começar a se apaixonar por alguém. Eu confesso que simplesmente projetei em você todos os meus novos começos. E quando fui descobrindo mais de você, eu conhecia cada dia mais de mim mesma, pois eu me via em você, e via você em mim. Eu simplesmente passei a gostar de todas as coisas em você, porque eram as coisas que eu nem sabia que existia em mim. Você apareceu e me mostrou a nova Ana…

Eu não posso colocar todo o mérito desses dois meses no destino. Sei que tudo foi mágico e lindo, mas o 50% (no mínimo) do mérito é nosso, não é? Cada detalhe, cada gesto, ajudou com que chegássemos até aqui. Há o destino envolvido, não nego, mas nos esforçamos pra que desse certo. Teve uma dose grande da sua paciência e uma maior ainda da minha fé em nós dois. Você fazendo caretas no Skype e eu tirando prints para passar no vídeo do nosso casamento. As saudades mútuas, as mensagens diárias, as conversas intermináveis. Eu te deixando ganhar no Tetris pra te deixar feliz. Tanta coisa, em tão pouco tempo… Eu confesso que não me reconheço mais. Você me mudou de uma forma tão intensa! Tive muitos namoros longos, fortes, acreditei muitas vezes em casamento, felizes para sempre, mas com você foi tão diferente… Todas as vontades, ideais, planos, sonhos foram diferentes com você. Eu senti o tempo todo que era algo sólido, e consegui ser racional mesmo sendo completa e absolutamente emocional. A verdade é que foi muito simples me deixar levar por você, e ficar contigo sem pensar muito, ainda que eu pensasse em tudo todos os dias. A vontade insuportável que eu sentia de estar ao seu lado e dele nunca mais sair, de olhar pros olhos mais lindos que eu já tinha visto… Como não dizer que foi amor? Eu queria o tempo todo te fazer sentir-se amado, quis que nossas vidas se conectassem, sabe? Doíam em mim todos os obstáculos, mas eu não admitia te ter longe de mim.

“Como terminam as histórias de amor? Quando alguma coisa não tem exatamente um fim, ele pode ser inventado. Não importam que as historias sejam reais – elas devem ser verdadeiras.” Música Para Cortar os Pulsos

Sobre o nosso fim? Eu poderia inventar, poetizar, romantizar, amenizar a dor. Mas o fim existe, e ele não é bonito. Não posso mentir que estou feliz. Mas a vida fica mais colorida quando se tem histórias boas pra contar, e você me rendeu histórias lindas. Sei que um dia olharei pra trás e vou me lembrar do seu nome, da cor dos seus olhos e do gosto do seu beijo. Sei que vou chorar em 2015 quando receber o email, vou chorar no final de 2014 quando ver que o ano acabou e não passamos o tempo planejado juntos ou quando me dar conta que todas as fotos salvas não vão passar em vídeo nenhum. Espero conseguir ter forças pra viver tudo aquilo que planejamos, sem você. Eu jurei que não choraria mais por amor em 2014, mas você tem essa mania de querer ser diferente, e estragar todos os meus planos. Apesar de a dor ser infinitamente pior da que eu senti em Abril, quando perdi outro grande amor, eu estou feliz… Eu não posso deixar de me sentir feliz por ter tido a honra de estar esses dois meses com você, a honra de roncar e não te deixar dormir hahhaha. Talvez seja verdade o que você disse sobre algumas pessoas entrarem nas nossas vidas pra nos ensinarem algo. Você me ensinou que existe recomeço e que o amor é infinito e imensurável. Me ensinou a acreditar em destino, amores perfeitos e contos de fadas – tudo de novo. Você me trouxe de volta a fé no amor puro. Eu vou sentir sua falta todos os dias. Obrigada mais uma vez por tudo. Eu realmente só tenho a agradecer.

Seja feliz Biel! Conquiste o mundo, aproveite a vida. Ouvi dizer que a Austrália é um país lindo (:

While you’re away, chasing their own dreams
Sailing around the world
Please, know that I’m yours to keep

Do seu amor perdido,

Ana Yoshimura.

Anúncios