Even if u walk away from me I’ll still be with u

25/07/2016

É minha última semana de férias.

É a última semana de férias e eu ainda não deixei de sentir saudades de você.

Eu sinto tanto que nosso elo tenha se perdido. Que as promessas tenham sido em vão e que a gente realmente tenha sido só mais duas pessoas que se encontraram por aí e se perderam ao longo do caminho. Eu acreditei com toda força que continuaríamos amigos. Nos primeiros dias, a dor era quase insuportável. Suas mensagens pioravam tudo. Então eu dificultei as coisas pra você porque era impossível ver seu nome apitando no celular, relembrar de tanta coisa e me arrepender mil vezes por ter te deixado partir. Aos poucos elas deixaram de chegar e o sentimento que ficou machuca e me lembra que nos perdemos, erramos e estou só.

A vida pós você seguiu o caminho que você previu. E nem fez um mês ainda. Eu não consigo mais olhar o céu a noite, mas já saio de casa tranquilamente sem precisar te contar em forma de comemoração. Eu estou seguindo em frente, assim como você disse que eu faria. Você sempre soube tanto das coisas, que sem você todos os rumos que eu tenho tomado são confusos.

.

.

.

Hoje 24/08, posso dizer que as coisas modificaram um pouco, mas não o suficiente para que eu deixasse de escrever pra ti.

Domingo você mandou uma mensagem…

“eu vim falar com você, porque queria saber como andava as coisas, ando acompanhando você de longe, por foto e tudo, reparei que tava saindo e indo pra faculdade, ai fiquei meio longe pra não atrapalhar, não vou falar muito agora, que você, FILHA DA PUTA, me fez chorar. mas te amo demais. pode ter certeza que mesmo longe, to cuidando de você.”

A primeira, depois de um mês. A dor veio como se nunca tivesse ido embora. E nós conversamos. As lágrimas vieram naturalmente. Suas palavras ainda me fazem chorar, mas eu só posso te agradecer, Vi. Por ter cuidado de mim por tanto tempo, mesmo tão longe. Eu nunca achei que fosse necessário, mas você me provou o contrário. Sua voz, seu jeito de falar, risada, carisma, paciência e todo o amor que emana sempre que eu falo contigo… eu sinto falta de tudo e mais um pouco. Nada disso mudou. Em algum momento da noite eu deixei de te responder, porque não dava mais. Eu voltei a me sabotar, porque nesse lance de gostar de alguém eu ainda sou muito imatura. Não to acostumada a sentir isso por alguém com um coração tão bom, não. Me desculpa.

Eu sei que vamos nos ver por aí, em algum lugar, e o coração aqui vai voltar a bater forte. Até lá, eu vou continuar vivendo. Do jeitinho que você me ensinou e incentivou. Eu vou amar vocês pra sempre, Vi. Você sabe disso, né?

Obrigada por tudo, sempre.

Maybe the next time, will be the right time…