٭ Spica ٭

Não teve um único dia em que eu não pensei em você. Um mísero dia em que você não fez parte dos meus pensamentos me causando dor.

Eu treinei muito pra quando nos víssemos de novo. Eu sabia que esse dia chegaria. Treinei, rezei pra ter forças, idealizei, mas quando aconteceu eu só consegui fugir. De você, do seu sorriso, da sua presença. Eu só consegui fugir porque eu não conseguiria nada mais perto de ti. Dois passos a mais e eu não poderia me segurar, você sabe disso. Eu percebi que ainda te amo mais do que meu coração aguenta.

Procurei Júpiter no meu último dia em São Carlos. Provavelmente tu nunca vai saber disso, mas eu procurei. Meus amigos ficaram irritados, não souberam me mostrar qual a estrela mais brilhante. Eu chorei.  Senti falta… de ti e do dia que você todo paciente me mostrou as constelações e junto disso escolhemos aquela que seria a nossa estrela. Do ladinho de Júpiter. Eu não a vi, mas rezei por ele e por nós, e a energia que senti foi tão forte. Tudo voltou num baque só. Eu procurei por você na multidão, porque quis te falar que eu te perdoo.

٭٭٭

Dois meses depois, eu ouvi sua voz novamente. Numa ligação descompassada, errada, dolorosa. Eu te contei a verdade e doeu muito. Mais me mim do que em você. Ouvir seu choro… Eu não sabia se aguentaria muito tempo. Quis fugir de novo, mas não pude. Sua presença preencheu tudo por pouco mais de 40 minutos, e foi o suficiente pra trazer tudo de volta. Com força máxima. Eu te amei como nunca e percebi que sem você estou incompleta. Que você é o motivo maior de eu não conseguir mais sair e me interessar por ninguém. Eu mudei pra sempre de um jeito irremediável, irreparável. Dói saber que nunca mais seremos um do outro, que as escolhas que eu fiz naquele quatro de outubro vão refletir pra sempre na tua vida e na minha também. Não podemos ser. Eu escolhi isso de forma espontânea e certeira. Acho que no fundo sabia que sendo tua, não poderia ser eu mesma. Então eu fiz o boletim de ocorrência. E te contei com toda covardia do mundo, porque foi isso que eu me tornei. Fui firme como nunca havia sido contigo. Eu espero que você me perdoe. Eu acho que não te perdoei ainda.

٭٭٭

Uns bons meses se passaram. Eu não sei de mais nada que envolva sua vida. Nosso último contato foi tão rápido e confuso que eu ainda não assimilei. Fui grossa e me arrependo muito. Acho que tu nunca vai saber o turbilhão de coisas que acontece quando você volta, da forma que for. Por isso eu tento te manter longe, toda vez. Eu ainda não sei lidar.

Eu sei que daqui uns meses nos veremos novamente. Sei também que vai doer muito. Como sempre dói quando eu penso ou falo de ti. Mas… você sempre disse pra eu ser forte. Eu tenho tentado ser. Não é fácil, mas as coisas estão caminhando. Um dia após o outro eu tenho tentado seguir cada um dos seus mil conselhos. Você foi um dos anjos que eu tive o privilégio de conhecer e rezo para que um dia possa me perdoar. Tudo que eu fiz, daquele último dia em diante foi pensando em mim, como você sempre me disse pra fazer. Eu denunciei nessa intenção. De superar o insuperável. Não adiantou muito, mas meu coração pôde ficar em paz. Tu entende? Eu te expliquei naquela ligação difícil, mas acho que é uma das mil coisas que vão sempre ficar confusas entre nós.

Foi por mim, só por mim.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s